sexta-feira, 22 de maio de 2009

Como ser chefe sem ser chato


Quando se fala em chefe ou patrão as pessoas logo pensam em uma pessoa de cara fechada, de mau humor e que está sempre brava. Isto não deixa de ter um pouco de verdade, mas na atual conjuntura econômica e política mundial em que a globalização colocou lado a lado mercados emergentes e grandes potências economicas, o conceito de chefia passou a ter mais ênfase na liderança, no poder de decisão e na capacidade de acompanhar mudanças bruscas de mercado. Para muitas pessoas o maior sucesso em uma carreira corporativa é alcançar a posição mais sênior da empresa, que geralmente é acompanhada pelo título de chefe ou diretor. Alcançar a mais alta posição no mundo corporativo requer muitos anos de experiência e diversas qualidades e habilidades tais como a liderança, comunicação, carisma, conhecimento financeiro e uma forte compreensão do negócio. A única exceção a esta regra é quando um empresário, que geralmente tem habilidades completamente diferentes de um gerente profissional, lança um negócio bem sucedido e se transforma no diretor executivo ou CEO. Entretanto, a maioria dos empresários bem sucedidos reconhecem que para gerenciar eficazmente e continuar crescendo a companhia necessitam empregar um diretor executivo profissional.